Informações importantes para contratar e usar bem seu plano de saúde

Notícias

A batalha contra o mosquito Aedes Aegypt continua

Mesmo que a imprensa não traga notícias sobre dengue, zika e chikungunya, a eliminação dos focos de reprodução dos mosquitos transmissores dessas doenças não pode parar. Essa é a medida mais importante para o combate às enfermidades causadas pelo vírus trazido com a picada do mosquito.

Em 2016, o Brasil enfrentou uma epidemia tríplice de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, de acordo com o Ministério da Saúde, até agosto, foram registrados mais de 1,4milhão de casos de dengue, mais de 196 mil casos zika e mais de 216 mil casos de febre chikungunya.

Portanto, essa tarefa não é apenas uma medida de vigilância sanitária e deve contar com a ajuda de todos, pois o mosquito tem hábitos domésticos e está dentro das residências, de modo que essa ação depende sobretudo do empenho da população. Portanto, o cuidado começa na sua própria casa.

É importante não esquecer de jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como potes, embalagens usadas, copos, garrafas vazias e latas. Também é bom manter os ralos limpos, jogando água sanitária ou desinfetante semanalmente.

 Outras atitudes eficazes é colocar areia no prato dos vasos de plantas, lavar, com escova e sabão, os utensílios para guardar água em casa; tampá-los sempre e preencher depressões de terrenos com areia ou pó de pedra para evitar poças.

É sempre bom manter o saco de lixo bem fechado, fora do alcance de animais; recolhê-lo próximo do horário da coleta e não jogar lixo em terrenos baldios e guardar as garrafas vazias sempre de cabeça para baixo e, se possível, em local coberto.

Crie rotina de limpar constantemente as calhas, a laje e a piscina de casa, removendo tudo que possa servir para acúmulo de água. Quem mora em edifício deve solicitar ao condomínio a limpeza da laje e conferir se a água das chuvas está se acumulando em garagens e subsolos de prédios.

Caso se queira manter bromélias em casa, é indispensável tratá-las com água sanitária, na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo duas vezes por semana. Retirar a água acumulada nas folhas.

Quer saber mais? Acesse aqui:

http://www.fenasaude.org.br/fenasaude/publicacoes/guias-cartilhas/guia-zika-dengue-e-chikungunya.html