Informações importantes para contratar e usar bem seu plano de saúde

Notícias

Estamos Envelhecendo, e Agora?

Avós segurando seus netos

O número de idosos no país deverá chegar a 25,5% ou um quarto da população, em 2060. Os dados são da pesquisa Projeção da População, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a qual também diz que um a cada quatro brasileiros será um idoso. A projeção é em longo prazo, mas o país já apresenta os reflexos dessa longevidade hoje.

As pessoas estão vivendo cada vez mais, e à medida que a idade avança, crescem também os custos com saúde. Devido ao fato das pessoas estarem vivendo mais e a alteração dos custos médico-hospitalares, os gastos com despesas assistenciais até o ano de 2030 deverá crescer até 157% passando de R$149 bilhões e atingindo a marca de R$383 bilhões, de acordo com levantamento do IESS (Instituto de Estudo da Saúde Suplementar).

Pra se ter ideia, em três anos, os beneficiários de planos de saúde com mais de 80 anos apresentaram o maior crescimento no setor, um avanço de 62%. E com isso, o perfil da população brasileira vem mudando ano após ano. É importante ressaltar que com a idade vem também uma maior incidência de doenças crônicas. A hipertensão, por exemplo, aflige 03 em cada 100 jovens de 18 a 29 anos, e mais de 55 entre os maiores de 75 anos.

Para ilustrar, a sociedade americana gastou, em 2016, US$ 220 bilhões, ou 6,8% do gasto anual com saúde, para o tratamento de 26 milhões de diabéticos (11,5% da população adulta).

Durante 9 anos (2007 a 2016), a Mercer Marsh Benefícios consultoria de saúde e qualidade de vida, analisou o comportamento de mais de 1 milhão de pessoas que realizaram 67 milhões de procedimentos médicos, ou seja, consultas, exames, cirurgias, tratamentos e terapias. As pessoas foram divididas em 4 grupos por faixas etárias (0 a 24 anos; 25 a 54 anos; 55 a 79 anos; acima de 80 anos).

Longevidade e os Custos Médicos

À medida que as pessoas envelhecem os custos médicos também crescem. Segundo o relatório, a faixa etária que puxa esse crescimento é de uma pessoa entre 55 e 79 anos e gera um custo adicional de saúde de 4,50% em média. Já faixa etária acima dos 80 anos, esse custo adicional é de 2,50% ao mês. Esses dois grupos representam a fase da aposentadoria e também se concentram a maior parte das despesas em saúde.

Já que seremos os idosos de amanhã, por que não evitar o crescimento desses custos agora? Sabe como? Cuidando melhor da sua saúde. Pratique atividades físicas e tenha uma alimentação saudável. Viva com alegria, perto dos amigos e de seus familiares. Afinal, saúde é o que interessa, hoje e em 2060.