Informações importantes para contratar e usar bem seu plano de saúde

Coluna

Por uma regulação favorável ao crescimento

A atividade regulatória é importante para o bom funcionamento de alguns segmentos, em especial na prestação de serviços essenciais. Se eficiente, protege o consumidor e zela pelo equilíbrio econômico dos mercados, uma vez que empresas precisam de ambiente receptivo para manter suas operações. Mas quando excessiva, extrapolando sua natureza, consome recursos financeiros, limita a diluição dos riscos, cria falsa sensação de segurança e inibe o crescimento. A coluna desta semana, dentro de uma série destinada a debater propostas para a Saúde Suplementar, chama a atenção para alguns dos aspectos da regulação que requerem reformas. Um deles é a incorporação acrítica...

Leia mais

Planos de saúde: como mantê-los no futuro?

Planos de saúde são responsáveis, aproximadamente, por quase 90% do movimento em hospitais, consultórios e laboratórios, atendendo a 70 milhões de brasileiros. A Saúde Suplementar movimenta em torno de R$ 113 bilhões ao ano, com uso intensivo de mão de obra, e tem, por isso, maior representatividade socioeconômica do que outros segmentos. Considerando a relevância do setor, a coluna desta semana debate saídas para assegurar sua sustentabilidade. E o primeiro passo é discutir os obstáculos. O principal deles é o desequilíbrio nos gastos. Abuso e desperdício na cadeia de saúde são os grandes vilões, e as operadoras, sozinhas, não conseguem...

Leia mais

Segunda opinião médica: um direito do cidadão

A coluna desta semana – parte de uma série de 12 publicações destinadas a discutir propostas para o setor privado de saúde – chama a atenção para a importância, em alguns casos, de se obter a segunda opinião médica. A postura vem se tornando tendência, devido à insegurança de pacientes quanto a determinados diagnósticos clínicos. O tema é tão atual que virou objeto de pesquisa da Universidade de Medicina de Juiz de Fora (UFJF). Estudo divulgado pela instituição em 2012 apontou que, nos cinco anos anteriores, quatro em cada 10 pacientes ouvidos procuraram avaliações médicas distintas. Qualquer decisão na área...

Leia mais

Quando a lei tem seu valor em xeque

A coluna desta semana lança alerta quanto às distorções criadas pelo crescente processo de judicialização das relações entre as operadoras privadas e os beneficiários de seus planos de saúde. Ganha força a defesa da exceção, por meio da qual alguns consumidores obtêm vantagens, reivindicando direitos não previstos nos contratos fechados de comum acordo com as empresas. Com essas concessões indevidas, feitas pela via judicial, perdem, financeira e continuamente, os demais beneficiários que mantêm o plano – logo, a sociedade. Quando leis federais que regulam a atividade privada e normas editadas pela agência reguladora são contestadas ou, pior, têm sua importância...

Leia mais

Reajuste de planos: é preciso rever políticas

Nesta semana, comenta­remos o valor pago pela sociedade por planos e se­guros saúde. A resistência de alguns segmentos em compreender quão difícil é equacionar a precificação desses produtos tira foco do principal desafio: a cons­trução de medidas que esti­mulem a concorrência, um benefício ao consumidor. Os serviços nesta área, que já não eram baratos, estão encarecendo. E não menos intensa é a incorporação dos insumos, materiais, equipamentos e recursos humanos necessários ao atendimento no alto nível exigido das operadoras, o que eleva gastos e a neces­sidade de recomposição – no Brasil, os custos avan­çam 18% ao ano; nos Esta­dos Unidos,...

Leia mais

Recomposição dos honorários médicos – como fechar esta conta

Ano após ano, as opera­doras de planos de saúde são questionadas por enti­dades médicas devido aos valores dos honorários. A coluna de hoje propõe jogar luz sobre as con­tas: entre as associadas à Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fena­Saúde), as despesas com internações – que incorpo­ram tecnologias, órteses e próteses, entre outros itens – cresceram 223%, de 2007 a 2012. Estes va­lores não são pagos pelas empresas, mas, sim, pela sociedade. O resultado foi uma profunda mudança na composição das des­pesas assistenciais, com os gastos com materiais e medicamentos assumindo proporções crescentes. As operadoras afiliadas à FenaSaúde têm feito gran­des...

Leia mais

Novas tecnologias em saúde: foco no consumidor

A coluna desta semana, que encerra uma série de 12 publicações com a finalidade de discutir temas sensíveis do setor privado de saúde, aborda a incorporação de inovações tecnológicas ao Rol de Procedimentos e Eventos obrigatórios da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O crescimento dos custos em saúde é tendência mundial. Em 2013, as despesas assistenciais entre as associadas à Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), por exemplo, somaram R$ 35,7 bilhões – alta de 16,1% em relação ao ano anterior. Diante do ritmo acelerado de inflação médica, muito superior à que mede os demais preços economia, a responsabilidade...

Leia mais

Planos individuais e a falta de informação

Na coluna desta semana, de um total de 12 publica­ções, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fe­naSaúde) dedica-se à tare­fa de dissipar dúvidas so­bre este tema. O acalorado debate, nos últimos meses, norteado por pré-conclu­sões equivocadas, sugerin­do desabastecimento da modalidade, pode deso­rientar o consumidor, que se vê perdido em meio a informações pouco contri­butivas. No Brasil, há pla­nos individuais e coletivos. No segundo caso, podem ser empresariais ou por adesão. A opção pela co­mercialização de qualquer das modalidades é de livre escolha das operadoras, como é próprio de econo­mias de mercado regidas pela livre iniciativa. Hoje, observa-se maior cres­cimento dos...

Leia mais

Mais opções para o consumidor de planos de saúde

A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) inicia, hoje, série de 12 colunas para abordar os principais temas inerentes aos planos de saúde e apresentar suas propostas para o desenvolvimento do setor. Nesta edição, o debate é sobre os modelos de produtos à disposição do consumidor. Para atender às necessidades de públicos distintos, a diversificação dos planos e seguros de saúde é crucial e urgente. Mas essa oferta inclusiva não é realidade no Brasil, onde as inúmeras travas normativas refreiam a expansão do mercado. Atualmente, são vendidos, no país, planos ambulatoriais e hospitalares – ou ambos –, que podem cobrir...

Leia mais

Cirurgia com próteses: um caminho obscuro da fábrica ao implante

Aproximadamente 30% das cirurgias resultam no implante de algum tipo de prótese, o que beneficia inúmeros pacientes ao salvá-los ou melhorar a qualidade de suas vidas. Mas esses dispositivos, indicados por médicos, inexplicavelmente, chegam a custar mais de R$ 500 mil atualmente – distorção que requer atenção dos órgãos reguladores e do governo, a quem cabe zelar pelo predomínio da concorrência e transparência na cadeia distribuidora. A coluna de hoje lança um desafio: jogar luz no debate sobre as chamadas Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME), que comprometem, cada vez mais, os custos da assistência à saúde. Estudo de consultoria...

Leia mais