Novidades do setor » Artigos

O Passo a Passo para usar Bem seu Plano

Plano de Saúde: Dicas para Usar Bem o seu Plano de Saúde

Seu plano de saúde é operado como um fundo: todos os que fazem parte do plano – os beneficiários – contribuem com as mensalidades. Sempre que algum beneficiário precisa de atendimento, as despesas geradas são pagas com recursos desse fundo.

Garantia de Atendimento

Este sistema de financiamento coletivo, mutual, é dominante nos dias de hoje, pois permite que gastos com despesas futuras e de valores incertos com tratamento de doenças, que poderiam até levar famílias à ruína financeira caso não houvesse cobertura de plano de saúde, sejam substituídos por uma despesa fixa e bem menor quando comparada a 30 dias de UTI, por exemplo. É o que chamamos de mutualismo: todos pagam juntos para custear as despesas futuras com as doenças de alguns.

Acordo Firmado

Na formalização de um contrato entre operadora e beneficiário, são estabelecidos, entre outras coisas, a cobertura de atendimento e seus limites, a abrangência geográfica do plano, o valor a ser pago por mês e a vigência da contratação. O mutualismo prevê justamente um equilíbrio nessa balança entre todos os beneficiários do plano e a empresa que faz essa grande e complexa gestão dos recursos financeiros. Conheça bem seu contrato, afinal, esse documento mostra como é a assistência à sua saúde e da sua família.

Entenda a Conta

A operadora é uma grande administradora desses recursos — ela repassa o valor das mensalidades a profissionais, hospitais, laboratórios e outros prestadores de serviços médicos. De cada R$ 100 recebidos na forma de mensalidade, R$ 82,10 são reinvestidos em serviços de saúde. Outros R$ 19,20 são gastos com impostos e despesas administrativas e comerciais. O total das despesas superou a receita em R$ 1,30 a cada R$ 100,00 arrecadados. A gestão deste fundo requer muita atenção para garantir o bom serviço de saúde para todos.

Saúde do Plano

Para que os planos funcionem perfeitamente, as operadoras precisam manter suas contas no azul. Além de seguir a regulamentação determinada pelo governo por meio da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o valor da mensalidade deve guardar relação estrita com as despesas médias com assistência médica, somadas à margem de segurança e ao custo administrativo da operadora. Por isso, é preciso lembrar que essa soma não é da operadora, mas de todos.

Compartilhar

Conteúdo relacionado

doação de sangue

Doação de sangue: ato voluntário pela vida

FenaSaúde Logo e executivos

Veja aborda os desafios da Saúde Suplementar

Fórum debate sustentabilidade da Saúde Suplementar

Vídeos

Reajuste

A Importância da Diversidade e sua Correlação com o Seguro

Quem Faz as Contas, Tem Plano de Saúde

Notícias / Artigos

Telemedicina: entenda a regulamentação do atendimento médico pela Internet

15 de fevereiro de 2019

Em 13 de dezembro de 2018, o Conselho Federal de Medicina – CFM, órgão oficial que regula a atividade dos

+ Saiba mais

Cidadania em ação: saiba mais sobre a RESOLUÇÃO 439 de 2018 da ANS

5 de fevereiro de 2019

Entenda a norma administrativa que modifica o processo de atualização periódica do rol de procedimentos e eventos em saúde suplementar.

+ Saiba mais

Como Entender o Aumento das Mensalidades de Planos de Saúde | Versão 3

29 de janeiro de 2019

Nós, representantes das operadoras, reconhecemos as dificuldades dos brasileiros para contratar e manter planos de saúde. A questão é: O que

+ Saiba mais