Seguro e Você

Urgência e Emergência

URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

URGÊNCIA

relogio

Acidentes pessoais: Eventos provocados por agentes externos, súbitos e involuntários – causadores de lesões físicas não decorrentes de problemas de saúde ou doenças.

 

Complicações da gestação: Intercorrências durante a gravidez que necessitam de atenção imediata, como o parto prematuro.

EMERGÊNCIA

Situações em que há risco imediato de morte ou lesões irreparáveis para o beneficiário, comprovadas com a declaração do médico assistente.

CARÊNCIA NOS ATENDIMENTOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA:

Todos os planos comercializados na vigência da Lei 9.656/98 preveem direito ao atendimento de urgência e emergência após 24 horas de vigência do contrato.

Em alguns casos, a cobertura é integral. Isto significa que, depois de prestados os primeiros socorros, se houver necessidade, o beneficiário terá direito a internação, cirurgia, Unidade de Terapia Intensiva ou a outros recursos que são exclusivos da cobertura hospitalar. Um exemplo é acidente pessoal, mas apenas se o plano contemplar a cobertura hospitalar.

Em outros casos, a cobertura está limitada a até as primeiras 12 horas de atendimento no pronto-socorro. Isto significa que a cobertura cessa no momento em que se detectar a necessidade de cirurgia, internação clínica, parto ou qualquer atendimento que requeira recursos exclusivos da cobertura hospitalar.

 

carência_gravida_homem-preto

 

Casos em que o atendimento de urgência e emergência está limitado às primeiras 12 horas:

  • Contratos individuais e coletivos que contemplem apenas a cobertura ambulatorial.
  • Contratos individuais e coletivos por adesão, que contemplem a cobertura hospitalar, com ou sem obstetrícia, mas não tenham cumprido a carência para internação ou parto.
  • Contratos coletivos empresariais com menos de 30 participantes, que contemplem a cobertura hospitalar, com ou sem obstetrícia, mas não tenham cumprido a carência para internação ou parto.
  • Nestes casos, se optar por permanecer em hospital particular após o prazo de até 12 horas, o beneficiário deverá arcar com todas as despesas para continuidade do tratamento. Caso não tenha recursos para permanecer em hospital privado, a operadora de saúde custeará sua remoção para um hospital público. Se o beneficiário optar pela remoção para outro hospital privado ou não puder ser removido, a operadora está desobrigada de qualquer ônus ou responsabilidade após as 12 horas de atendimento.
Compartilhar

Conteúdo relacionado

mutualismo, pacto intergeracional e estatísticas da saúde

Prazo de carência assegura viabilidade do sistema

urgência e emergência

Diferentes conceitos de urgência e emergência

urgência e emergência

Reembolso é possível apenas em alguns contratos

Vídeos

Ligados no Plano: Teaser

A Importância da Diversidade e sua Correlação com o Seguro

Cuide dos números sem descuidar da sua saúde

Notícias / Artigos

Como prevenir doenças típicas de outono?

28 de março de 2019

Saiba como evitar alergias, gripes e outros males com a mudança de clima.

+ Saiba mais

20/03 – Dia Mundial da Saúde Bucal

20 de março de 2019

Você sabia que problemas bucais influenciam na nossa saúde em geral? Prevenção é sempre o melhor caminho: confira o artigo!

+ Saiba mais

DIA INTERNACIONAL DO CONSUMIDOR – O QUE TEMOS PARA COMEMORAR?

15 de março de 2019

Data foi criada em 1962, durante um discurso realizado pelo então presidente dos EUA, John F. Kennedy, que enfatizou a

+ Saiba mais